Batalha Naval para aprender química? Mãe cria conceito

Batalha naval para aprender química. A princípio, uma ideia que veio à cabeça de uma mãe, mas que rapidamente provou ser simples e absolutamente genial.

De modo a encontrar uma maneira de ensinar química aos seus filhos, inventou uma versão, com tabela periódica, do famoso jogo da batalha naval. Assim, contou Karyn Tripp: “eu cheguei com a ideia porque jogamos muito batalha naval em casa”, em declarações ao ao Huffington Post.

Inovar a dar aulas em casa

Neste sentido, Karyn pratica homeschooling com os seus quatro filhos há vários anos – eles não frequentam uma escola, mas cumprem o currículo escolar estudando em casa.

“Eu estava a estudar química com eles e estamos a tentar pensar numa maneira divertida de memorizar os elementos químicos. Foi então que veio a ideia!” Deste modo, o que encantou as crianças foi transformar um jogo sobre afundar navios de guerra num momento de aprendizagem.

Filhos ficaram mega fãs do conceito!

Então, as crianças adoraram brincar com o jogo e o mais velho tornou-se um grande aficionado de química. Em consequência, “ele colocou um póster da tabela no seu quarto”, diz Karyn, orgulhosa do interesse do filho.

Para elaborar o jogo, a mãe imprimiu quatro cópias da tabela periódica. Havendo já números que percorrem horizontalmente a tabela, só teve que dispor as letras na vertical.

Então, Karyn plastificou as tabelas, tornando-as reutilizáveis. Dentro de cada pasta, são coladas duas delas. Depois, na altura de jogar, um clipe une as duas pastas para criar uma barreira. Dessa forma, as regras são tão simples, que até mesmo quem não entenda nada de química, consegue brincar.

“As crianças podem marcar onde querem localizar os seus navios, circulando áreas de 2, 3, 4 ou 5 elementos na tabela de baixo”, explica Karyn. Assim, “eles jogam apontando as coordenadas. Se eles erram a localização do navio inimigo, marcam um X no lugar que escolheram na tabela de cima. Se acertam, circulam o local.”

Batalha  Naval para aprender química? Sim, é possível! Em conclusão, Karyn afirma que a diversão é garantida!